Se você utiliza o e-mail marketing em sua estratégia de venda, certamente sabe que esse meio de comunicação é altamente relevante, não é mesmo? Trata-se de um canal que possibilita inúmeras abordagens e propósitos diferenciados dos demais mecanismos de conversão.

Porém, costumamos ver muitas empresas com problemas na hora de ampliar a eficiência de seus e-mails e, na maioria dos casos, a falha está na forma como a mensagem é disposta, no teor da informação e, acima de tudo, na etapa incorreta. Isso mesmo: existe o momento certo para a mensagem ideal.

Então, se a sua estratégia está enfrentando certa resistência pela sua audiência, alguma configuração pode não estar de acordo com seu posicionamento no funil de vendas, a mensagem pode estar desequilibrada, ou, o mais importante, sua conversa não é engajadora o suficiente. Veja, agora, como contornar essa situação!

Você conhece o significado de e-mail marketing de conversação?

Se você analisar na prática, não há diferença perceptível de estrutura, alcance ou método para criação entre o e-mail marketing e o e-mail de conversação.

Na realidade, eles são a mesma estratégia, porém, com o diferencial de que a mensagem no modelo de conversação tende a ser mais bilateral. Veja por você: quantas vezes você simplesmente ignorou um e-mail marketing por não suportar mais aquele tipo de mensagem?

Sabe aquela empresa que só fala de si, dos seus produtos, da sua qualidade, dos clientes e por aí vai? Quando chega ao fim do e-mail, não há mais espaço para você ao menos opinar ou sugerir algo, como uma mudança de abordagem. É assim com você? Isso é uma conversação unilateral, onde apenas a empresa tem a voz.

Por outro lado, o e-mail marketing de conversação é aquele que oferece um espaço evidente para o cliente ser ouvido, para expressar seu sentimento, sua necessidade, seu desejo perante a marca. Afinal, se ele recebe e-mail de uma empresa, certamente se inscreveu em algum momento, não é mesmo?

“Ah, mas esse é um termo muito novo, não há como acompanhar tanta mudança!”. E se te disséssemos que o e-mail de conversação não é novo? Assim como o marketing em si, o termo é precursor e você só escuta agora porque ele ganhou evidência devido aos avanços em automação e planejamento.

É bom apontar, também, que o marketing de conversação não está preso ao e-mail, mas sim a toda forma de comunicação entre a empresa e o cliente, como por exemplo ao enviar uma dúvida ao chat da rede social da empresa, ao clicar em uma janela de bate-papo automático ou mesmo ao WhatsApp business do negócio.

Duas usabilidades do e-mail de conversação direta com o lead

Seu funcionamento em tempo real garante assertividade na interação

A integralidade das ferramentas atuais proporciona uma atuação muito mais agilizada, concorda?

Por exemplo, ao mesmo tempo em que você entra em contato com um chatbot, a conversa pode fluir para o WhatsApp (algo mais pessoal), passar pelo SMS e quem sabe até mesmo ao e-mail. É muita informação!

Então, por isso dizemos que o marketing de conversação, em especial o e-mail, acontece praticamente “ao-vivo”.

E é aqui que muitos profissionais acabam deixando de aproveitar todos os recursos inerentes ao marketing, isto é, não há necessidade de ficar restrito ao e-mail, sendo que você pode circular o lead através de diferentes canais, sempre considerando suas preferências, é claro.

Agora, é justamente no e-mail marketing que a mensagem deve ser a mais aberta possível, como se você estivesse no mesmo cômodo que o lead e tivesse uma linha direta de comunicação.

Por ser uma comunicação contínua, o lead sempre estará engajado

Você lembra como era antigamente, onde sempre era necessário iniciar uma conversação do zero? Naquela época se tratava de inovação, mas hoje é nadar contra a correnteza.

Sendo assim, tenha um histórico da interação com o lead, isso pode ser facilmente solucionado com uma ferramenta de CRM (clique aqui para saber mais). Esse sistema é capaz de armazenar todo o histórico de interação, mostrando, posteriormente, onde parou e como prosseguir.

Essa é a melhor maneira de manter um potencial cliente engajado, além de consolidar seu funil de vendas.

E-mail marketing: 2 vantagens que a boa conversação traz

1 – Aqui, cria-se um relacionamento de verdade

Diferentemente de quando apenas a empresa evidencia suas qualidades, o e-mail marketing de conversação oferece uma excelente margem para criar relacionamentos sólidos com os leads.

Através da possibilidade de compreender a fundo suas necessidades, a empresa atinge o ponto certo da sua dor. E como é um processo recorrente, viabiliza também escalabilidade de resultados, pois você sempre irá incrementar a sua próxima campanha com mais conteúdo e resolução relevante a ele.

2 – As chances de trazer resolução às necessidades dos clientes são grandes

Ao invés de sair enviando e-mail marketing com oferta disso e daquilo, primeiramente, saiba se o potencial cliente está procurando aquele item. E isso você consegue nutrindo-o com e-mails adequados, de acordo com sua etapa no funil e, acima de tudo, de acordo com as respostas alcançadas na interação.

Todavia, existe um fator que pesa muito para os resultados dos e-mails marketing: a automação de e-mail. Esse serviço traz mais eficiência ao planejamento, pois permite o agendamento dos disparos, a inclusão de anexos, customização da estrutura, além de completo rastreio dos envios.

Quer saber mais sobre a automação do seu e-mail marketing? Alinhe a conversação ideal com a estratégia certa. Entre em contato agora mesmo!


Compartilhe
Onde estamos
Berto Círio, 1450, São Luis, Canoas/RS
CEP: 92420-030
Contato
(51) 3472.3600
ctd@ctd.com.br
Cadastre-se e receba novidades da CTD:
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.